Mitos sobre o universo que propagam na internet

Tempo de leitura
5
m

O Universo é um lugar vasto e cheio de mistérios, e desperta uma série de perguntas entre as mentes mais curiosas. Afinal, o homem pisou na lua? A terra é plana? O ser humano explode no espaço?

5 mitos sobre o universo que propagam na internet

Bom, os questionamentos que apontamos no começo deste post até têm suas respostas. Tanto, que vamos falar ao longo do artigo.

Mas, a gente sabe que com a popularização das redes sociais, há uma série de fake news e mitos sobre o universo que circulam no meio online como se fossem verdades – algo que impacta negativamente o trabalho prestado pela comunidade científica à população.

Por isso, listamos aqui uma série de interpretações equivocadas sobre descobertas científicas, para que você saiba exatamente o que é verdade e o que é mentira.

Mito 1: o homem não foi na lua

Há uma série de teorias da conspiração que afirmam que o homem nunca foi a lua. A maioria delas afirma que, na verdade, todas as imagens da missão Apollo ao satélite natural da Terra foram inventadas, e gravadas pelo cineasta Stanley Kubrick em um deserto do estado de Nevada, nos Estados Unidos. A armação teria sido criada pela Nasa para colocar os EUA à frente do bloco socialista na corrida espacial travada entre o país e a União Soviética (URSS).

O que muita gente não sabe é que existem mais provas que confirmam a “visita” humana em solo lunar, do que evidências que desmentem esse fato.

Por exemplo, existem imagens atuais das regiões da Lua onde as missões aterrissaram que revelam os mesmos detalhes que as fotografias tiradas por astronautas naquela época já haviam apontado. Além disso, os espelhos colocados em solo lunar pelos astronautas do programa Apollo ainda estão lá e são utilizados até hoje para medir a distância entre a Terra e a Lua por meio de  lasers emitidos daqui. Ou seja, por mais criativas que sejam as teorias de conspiração: o homem foi sim à lua.

Mito 2: A Terra é plana

Os terraplanistas (nome dado aos adeptos desta teoria) acreditam que o formato redondo divulgado por agências científicas é uma mentira, e o real formato da Terra é um círculo “achatado”.  Ainda segundo a tese, o Sol e a Lua também não são representados da maneira correta… O Sol, por exemplo, não é grande e nem está tão longe. Na verdade, o astro seria uma bola de fogo a alguns quilômetros das nossas cabeças.

Para os ‘terraplanistas’, o nosso planeta não possui gravidade, e é cercado por uma muralha de gelo gigante. Para eles, o mapa mais adequado seria o da Projeção Azimutal, que mostra o Polo Norte ocupando o centro de tudo.

Como em toda boa teoria da conspiração, os terraplanistas argumentam que a ideia de que o planeta é um globo não passa de um “plano” criado e divulgado por líderes mundiais e sociedades secretas por motivações políticas e sociológicas.

No entanto, como você deve imaginar, há uma série de argumentos que derrubam a teoria sustentada por eles. Alguns até ficaram famosos e viralizaram no Youtube:

Além disso, temos Eratóstenes, um estudioso grego do século III a.C., que foi capaz de medir o tamanho da Terra há mais de dois mil anos, ao observar o tamanho da sombra de uma vareta em diferentes regiões do globo; e ao fazer cálculos geométricos simples.

Ainda não acredita? Bom, que tal observar o espaço através de um telescópio? É fácil perceber que os outros planetas possuem um formato esférico. Então, seria difícil acreditar que entre todos estes corpos celestes do sistema solar que possuem o formato esférico, a Terra seria a única “diferentona”.

Mito 3: Humanos podem explodir ou ter o sangue evaporado no espaço

Você provavelmente já assistiu a um desenho ou filme em que um astronauta acaba exposto ao “universo” sem o equipamento correto, e acaba explodindo.

Pois bem, dessa vez, isso é realmente uma invenção Hollywoodiana para um efeito mais dramático em suas produções.

Embora o homem não consiga sobreviver vagando pelo espaço, estudos da Nasa apontaram que as pessoas ainda suportariam cerca de meio minuto de exposição ao vácuo sem sofrer danos permanentes. É claro que depois desse curto período, é provável que o indivíduo venha a óbito por sufocamento, pela falta de oxigênio circulando no traje espacial. Mas nada de combustão espontânea, congelamento ou evaporação de sangue.

Mito 4 – O Universo é uma bolha que está se expandindo no espaço vazio

Então, é verdade que o Universo está ficando maior no sentido de que as distâncias entre as galáxias estão ficando maiores. No entanto, não há nada “fora do Universo”, pois ele justamente abrange tudo o que existe. Então, o Universo NÃO está se expandindo para uma espécie de “nada”.

Mito 5 – O lado escuro da lua está em escuridão eterna

Claramente, este é um outro mito.

Assim como qualquer outra lua, planeta, ou fragmento do nosso sistema solar, a nossa Lua é um corpo celeste que fica metade do tempo iluminado e metade do tempo na  escuridão.

Aliás, quando vemos as mudanças das fases da Lua, estamos assistindo “a duração de um dia lunar” , com o próprio movimento de rotação dela. Portanto, se a face da lua muda de iluminação ao longo de um mês, não há como apenas um lado dela ficar em eterna escuridão.

Existem até uma pequenas crateras da Lua localizadas perto de seus pólos sul e norte em que a luz do sol nunca atinge. Mas é diferente de dizer que um lado inteiro está sempre na eterna escuridão, né?

Para aqueles que ainda defendem esses mitos sobre o universo, é hora de defendê-los: deixa nos comentários o que você acredita que é verdade e conte-nos as suas teorias! Vamos amar ler mais sobre o que vocês pensam!