Os 9 melhores filmes sobre tecnologia

Tempo de leitura
7
m

Antes mesmo de falar de filmes, proponho uma pequena viagem no tempo. Quero que você se imagine em uma época em que ainda não existiam rádios, tvs, celulares ou computadores… Imagine-se em uma realidade sem os lançamentos de games a cada semana, sem telas de cinema cada vez mais imersivas, sem drones acessíveis, e sem veículos inteligentes que até já andam sozinhos.

Aliás, nesta pequena viagem de volta ao passado, é importante que você se lembre que muitas profissões (talvez até a sua e a minha) não existiriam sem os gadgets atuais. Então, pense nisso. Tente imaginar um mundo sem todas as tecnologias que te cercam hoje…

Parece loucura, não é?

É incrível pensar em como a tecnologia avançou exponencialmente nos últimos anos e como ela nos cerca a cada dia. Aliás, a tecnologia é um tópico tão interessante que virou personagem principal, ou elemento fundamental para diferentes enredos do cinema.

Os melhores filmes que retratam a tecnologia

Se os filmes do passado tentavam projetar o futuro que a gente vive agora, os longas de hoje trazem a visão futurista da sociedade de amanhã com recursos visuais cada vez mais detalhados.

Alguns enredos nos fazem refletir sobre como as inovações podem impactar a nossa relação com máquinas. Outros, apontam os perigos do uso de novas tecnologias e questionam a diferença entre as inteligências artificiais e humanas. Existem ainda os filmes que são puramente fantasia, e os que criticam a ganância da humanidade e suas graves consequências.

De todos, reunimos sugestões de longas que exploram diferentes aspectos da tecnologia e listamos que valem o seu tempo. Confira nossa lista com os 9 melhores filmes sobre tecnologia:

9 – 2001: Uma odisseia no espaço (1968)

O clássico de Stanley Kubrick e Arthur C. Clarke é imperdível exatamente porque, apesar de ter sido lançado no final da década de 1960 (apenas um ano depois de o homem ter pisado na lua pela primeira vez), ele conseguiu prever itens essenciais de tecnologia, como celulares,  notebooks, e assistentes de voz. E depois de assistir, tenho certeza que você há de concordar que HAL 9000 é até mais eficiente que a Alexa ou a Siri que conhecemos.

8 – Fuga no Século 23 (1976)

Fuga no Século 23 virou um clássico de ação sci-fi dos anos 70 e merece nosso destaque porque ele praticamente previu (ou inventou) o Tinder. E tem até um vídeo para comprovar esta teoria:

O filme também traz avanços tecnológicos ainda desconhecidos da época, como os monotrilhos e uma espécie de Hyperloop (aquele meio de transporte futurista do Elon Musk, o chefão da Tesla e da Space X).

7 – Jogos de Guerra (1983)

O filme pode parecer meio bobinho à primeira vista, mas a premissa é bastante assustadora: e se um hacker “acidentalmente” provocasse uma guerra nuclear? Como as nações se comportariam?

Uma noção sobre a resposta para este cenário pode estar em Jogos de Guerra, que exatamente conta a história de Matthew Broderick, um adolescente que tenta hackear o banco de dados de um desenvolvedor de jogos para ter acesso antecipado a novos títulos, mas na verdade acaba violando os sistemas militares dos EUA. Oops!

6  – Show de Truman – O Show da Vida (1998)

Eu não sei se quando o roteirista Andrew Niccol escreveu este longa, ele tinha alguma ideia do que o século XXI se tornaria: micro câmeras em lugares inesperados, celulares que também são câmeras, câmeras de circuito fechado e drones no céu…

O filme conta a história de um homem que não percebe que a sua vida é um reality show transmitido para milhões de espectadores em todo mundo. Nada muito diferente do que vimos hoje, com celebridades sendo assistidas praticamente 24 horas por dia em suas redes sociais.

E se no filme, a tecnologia, a superexposição e a forma como consumimos mídia foi fortemente questionada, imagine se ele fosse criado com um enredo adequado ao que vimos hoje na realidade de hoje?!

5 – Matrix (1999)

Não há como criar uma lista sobre de filmes relacionados à tecnologia sem mencionar Matrix. O longa que narra a história de um programador atormentado por pesadelos que se repetem, e a partir deles, passa a questionar sua realidade.

Além da história, que é incrível e gera uma série de questionamentos éticos sobre a tecnologia, o longa também tem uma fotografia inovadora, até para os olhares mais críticos.

4 – Minority Report (2002)

Baseado em um conto de Philip K. Dick, este filme de Steven Spielberg mostra uma realidade em que policiais usam pessoas com habilidades precognitivas para impedir crimes antes que eles aconteçam. É o chamado “pré-crime”, onde o “culpado” é apreendido mesmo antes de ter cometido qualquer infração da lei.

Eu não tenho habilidades precognitivas para prever o quão longe estamos de algo assim acontecer, mas algoritmos tão incríveis quanto ter alguém com tais dons já estão em desenvolvimento.

Por exemplo, em Chicago (EUA), um algoritmo foi criado para prever o potencial de envolvimento dos habitantes em crimes violentos. A tecnologia cria uma Lista de Assuntos Estratégicos para categorizar quem considera “as pessoas mais perigosas na cidade”.

Mas voltando ao filme, algumas das tecnologias listadas por lá já existem, como, por exemplo, o “sistema operacional espacial” baseado em gestos (é só lembrar do Xbox 360 Kinect). O filme também tem muitos carros autônomos, e também mostra formas de publicidade personalizada bem semelhantes ao que vemos hoje.

3 – Eu, Robô (2004)

O cinema já retratou “rebeliões” de Inteligências Artificiais em diversos formatos, mas o filme que talvez tenha gerado o maior burburinho provavelmente foi “Eu, robô”.

É que, se até aqui a maioria dos filmes retratavam robôs pouco complexos, sem a capacidade de enganar ou seduzir humanos, em “Eu, Robô”, vemos algo que rompe a superficialidade da interação “humano x máquina”, e percebemos que seres artificiais também podem ser dóceis, maus, intrigantes e/ou apenas inteligentes. O enredo nos faz questionar uma série de aspectos éticos em relação ao uso de tecnologias, e ainda nos faz criar empatia pelas máquinas.

A trama se passa em 2035, ano em que o uso de robôs é totalmente comum. Para que estes assistentes tecnológicos permaneçam leais aos humanos, eles possuem um código de programação chamada a Lei dos Robóticos:

1) um robô não pode ferir um humano ou permitir que um humano sofra algum mal; 2) os robôs devem obedecer às ordens dos humanos, exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a primeira lei; e 3) um robô deve proteger sua própria existência, desde que não entre em conflito com as leis anteriores.”

Acontece que com o avanço do próprio conhecimento, os robôs acabam encontrando um meio de desativar/burlar este protocolo, o que nos faz questionar: e se o mesmo acontecesse na realidade?

2 – Her (2013)

Her, do diretor Spike Jonze, é um drama romântico que retrata uma história fictícia com muito potencial de se tornar realidade em breve (se é que já não a estamos vivendo).

O romance em questão envolve um humano, Theodore Twombly, e um sistema operacional artificialmente inteligente chamado Samantha. O filme é relativamente recente, mas surgiu quando os assistentes de voz digital estavam apenas começando (Siri chegou ao iPhone 4 em 2011). De lá para, os assistentes virtuais só cresceram: já temos Alexa, Cortana e o Assistente do Google.

Será que as relações entre humanos e máquinas chegarão ao ponto retratado no filme, em que pessoas preferem lidar com máquinas do que com outros humanos? Bom, é esperar e ver.

1 – Ex_Machina: Instinto Artificial (2014)

Ex_Machina tem tudo que um amante de tecnologia ama: androides, inteligência artificial, testes de Turing! Mas, ao mesmo tempo, ele consegue retratar o lado assustador do que poderia acontecer se uma máquina se tornasse autoconsciente, e evoluísse seus instintos de maneira superior à dos humanos.

O enredo é simples: programador de computadores ganha um concurso na empresa onde trabalha para passar uma semana na casa do presidente da companhia. Acontece que na verdade, o prêmio é na verdade o teste de validação de Ava, uma robô com inteligência artificial super avançada. Não é preciso muito para prever que as coisas saem um pouco do controle (humano).

 

E esta é a nossa lista dos 9 melhores filmes que usam a tecnologia como fator essencial de seus enredos. Mas, como nenhuma lista é definitiva, queremos saber a opinião de vocês!

Qual filme deveria entrar neste ranking e qual deveria sair da nossa lista? Conta nos comentários!