Tecnologias reais comparadas aos quadrinhos de Stan Lee

Tempo de leitura
5
m

Em 1889, Oscar Wilde usou seu ensaio “A decadência da mentira” para compartilhar a máxima: A vida imita a arte.

De fato, a frase não poderia representar melhor o que vemos na atualidade, já que muitas das tecnologias que conhecemos são influenciadas por filmes, músicas e até quadrinhos.

E quando a gente pensa em tecnologia fictícia que inspira, é impossível não pensar nas obras de Stan Lee – tão memoráveis e relevantes. Com ideias inovadoras, cada história tem sua parcela de contribuição nas tendências que vemos no mundo real.

Quando a Tecnologia da ficção é comparada à realidade

Todo bom escritor de ficção científica também tem algum nível de conhecimento científico – ou ao menos algum interesse, como era o caso de Lee. É esse pingo de conhecimento científico que faz com que alguns dos conceitos que vimos nas obras de ficção sejam iguais ou muito parecidos com o que vemos no mundo real.

É claro que em alguns casos, a fantasia se torna realidade ainda que a inspiração original não tivesse embasamento científico algum. O próprio Stan Lee já afirmou em uma série de entrevistas que colocava em seus quadrinhos aquilo que achava legal.

Depois, não é difícil entender como alguém com conhecimentos práticos também acabou achando a ideia legal e resolveu transformá-la em realidade. Daí, uma série de tecnologias reais foram inspiradas pela ficção. Listamos algumas comparações interessantes:

1 – Transporte por Levitação Magnética

No longa Pantera Negra, os habitantes de Wakanda usam trens eletromagnéticos para movimentar o vibranium volátil e assim se locomover entre um lugar e outro. No mundo real, os Maglevs (Magnetic levitation transport) já existem, mas ainda não são tão eficientes como o que vimos no filme e nos quadrinhos.

O primeiro trem de alta velocidade conduzido eletromagneticamente foi lançado em 2004. Esse tipo de transporte funciona por meio de pólos magnéticos que se repelem e impulsionam o veículo, e por conta do design sem atrito, os trens Maglev são muito mais rápidos do que os tradicionais, com muito menos turbulência ao longo do caminho. O Chuo Shinkansen do Japão, por exemplo, é o trem mais rápido do mundo, viajando a uma velocidade máxima de 603,5 km/h.

2 – Carros e Aviões controlados remotamente

Também em Pantera Negra assistimos um futuro bastante possível, com a popularização do uso de drones. A obra é repleta de carros e aviões sendo controlados de forma remota por cabines de piloto holográficas.

Mas o vibranium de Wakanda não apenas controla os veículos remotamente, como também pode forçar o controle de frotas diferentes, transformando carros inimigos em aliados.

No mundo real, este “hackeamento de carros” já acontece. Vários casos de roubos de veículos inteligentes já foram reportados, o que fez com que agências governamentais, incluindo o FBI e a Administração Nacional de Segurança no Trânsito em Estradas dos Estados Unidos, emitissem alertas sobre a ameaça.

3 – Capas de Invisibilidade

Se depois de assistir o Quarteto Fantástico, você também ficou com vontade de ter o poder da invisibilidade, saiba que a tecnologia para isso já está sendo estudada. No entanto, a solução do mundo real é um pouco mais complicada…

Na Universidade de Rochester, um grupo de pesquisadores está usando uma série de lentes para curvar a luz em torno dos objetos, criando a capacidade de “escondê-los” em determinado ângulo.

No  entanto, essa tecnologia só funciona na visão humana, e precisa ser vista através de uma lente. De qualquer forma, o resultado é impressionante:

Estudos usando nanotecnologia também já trazem resultados promissores no caminho da invisibilidade. Uma série de testes já mostram que é possível “tornar invisível” organismos de escala muito pequena , como vemos no vídeo abaixo.

Mas vale lembrar que ainda que você consiga se tornar invisível ao olho humano, ainda terá que se esconder de satélites com detecção de radiação e calor.

4 – Roupas de Absorção Cinética

A tecnologia de Pantera Negra é tão incrível que precisamos voltar a falar sobre esta obra: o traje fictício dos personagens, especialmente o do T’Challa, é coberto de vibranium, este metal incrível capaz de absorver e distribuir a energia cinética dos inimigos desavisados.

Na atualidade, já vemos alguns indícios de trajes otimizados para o desempenho de quem os veste. Nos Estados Unidos,por exemplo, algumas empresas já investem em tecidos leves capazes de absorver vibrações e choques, para potencializar o trabalho de ligas esportivas e da polícia.

Aliás, em 2016, o Exército dos EUA anunciou um contrato para pesquisa e compra de armaduras corporais criadas a partir da seda de bichos-da-seda geneticamente modificados. Esse material garantiria um traje mais forte e flexível.

A Kraig Biocraft, a empresa por trás dessas roupas de super seda, entregou suas primeiras amostras às forças armadas em maio de 2017. Três meses depois, o Exército aumentou seu investimento em pesquisa. Um sinal de que o resultado pode ser promissor.

5 – Assistente Pessoal

Se  J.A.R.V.I.S. de Homem de Ferro sempre foi o sonho de Assistente Pessoal para qualquer entusiasta de tecnologia, na realidade os IAs já conseguem fazer muito para facilitar o cotidiano dos humanos.

Um exemplo famoso é o assistente virtual de Mark Zuckenberg, criado pelo próprio em 2016. O IA pode receber comandos via messenger, apagar e acender luzes, reproduzir músicas, ajustar temperatura e gerenciar as câmeras de segurança, com controle remoto via computador e Smartphone. Além disso, com o machine learning, ele reconhece os moradores, automatizando tarefas a partir das preferências de cada um.

E aí, lembra de alguma outra tecnologia vindo diretamente do mundo fictício de Stan Lee? Conta pra gente nos comentários!